Salmo da Quaresma

Salmo da Quaresma

Dom José Maria Maimone, SAC.

Bispo Emérito de Umuarama (PR)

Salmo 94 (95)

Entramos na quaresma recebendo a cinza benta. Então nos disseram essas palavras: “Converta e creia no Evangelho” (Cf. Mc 1, 15).

A celebração de abertura do Tempo Quaresmal é um convite à conversão. Por isso a Igreja canta: “Eis o tempo da conversão, eis o dia da salvação!”.

O Salmo 94 é o mais apropriado para rezarmos com fé durante a quaresma que é um tempo especial oferecido por Deus para nossa conversão. Ele nos chama a ouvir a voz de Deus e a nos converter.

A Igreja, nesse tempo, seleciona leituras especiais colocando-as na liturgia de cada dia, procurando através delas despertar os fiéis para uma mudança de vida, para se achegarem mais a Deus, para se recolherem mais em oração, para submeter-se a algumas penitências e abstinências, a fim de suplicar com mais fervor a salvação que vem de Deus.

Neste salmo nos é apresentada a rebeldia do povo da antiga Aliança, principalmente na travessia do deserto: “Não fecheis os corações, como fizeram vossos pais no deserto” (v.8). Deus espera de nós uma atitude diferente. Ele nos chama a reconhecê-lo, aceitá-lo e adorá-lo: “Vinde, prostremo-nos por terra e adoremos reverentes o Deus que nos criou” (v. 6).

Nosso Deus é amor, paz, alegria, felicidade. Por isso o salmo 94, apesar de nos convidar à penitência, sacrifício e oração na busca da conversão, nos convida a fazer tudo com muita alegria e gratidão: “Vinde, exultemos de alegria no Senhor; aclamemos a Deus o rochedo que nos salva. Corramos ao encontro do Senhor e saltando de alegria cantemos nossos hinos agradecendo a Deus” (vv.1-2).

Portanto, com alegria, recebamos o convite que Deus nos faz através da sua Igreja. Vivamos esse tempo de conversão para alcançarmos o dia da salvação!

Fonte: CNBB